Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Os desafios de um sistema nacional
Início do conteúdo da página
Dia Nacional da Leitura

Biblioteca resgata autoestima de pessoas com deficiência visual

  • Quinta-feira, 11 de outubro de 2018, 19h57

Fundada e idealizada, há 23 anos, pela escritora Dinorá Couto, a biblioteca Dorina Nowill, localizada em Taguatinga, é a única instituição pública do Distrito Federal com um acervo especialmente voltado para pessoas com deficiência visual.

E no Dia Nacional da Leitura, comemorado nesta sexta-feira, 12, instituições não apenas incentivam a leitura, a escrita e o conhecimento, mas também são essenciais para resgatar a autoestima de pessoas com deficiência visual.

É o caso de Veridiano Vicente de Moura, 61 anos, que frequenta a biblioteca há mais de 20 anos. Por indicação de um amigo, também deficiente visual, soube da biblioteca e lá, além, de aprender a ler em braile, fez também amigos para a vida toda. Ao longo desses anos, Moura nunca mais deixou de frequentar a instituição.

“Eu vi esse lugar crescer, mudar, melhorar. A biblioteca é minha vida, minha família. Frequento quase todos os dias”, conta Veridiano, emocionado. Após um problema de saúde, teve que ficar ausente por um tempo, e ao retornar descobriu que poderia se superar ainda mais. Além de participar da oficina de dança promovida no espaço, hoje ele também faz poemas.

Um dos projetos da instituição é a leitura de livros clássicos da literatura brasileira, que acontece todas as sextas-feiras. Ministrada pela professora Girlane Maria Ferreira Florindo, do Instituto Federal de Brasília – campus Taguatinga, é feita uma roda de conversa, de forma descontraída, onde cada um lê, ouve e debate sobre as obras. “Foi dessa forma que eu senti dentro de mim vontade de fazer poemas. Mas isso só foi possível com o incentivo de todos aqui, que me recebem e cuidam de mim com todo carinho”, relata Veridiano.

A biblioteca foi fundada em 17 de maio de 1995 e hoje tem 800 títulos e 2 mil exemplares em braile, além de contar com publicações em audiolivro. O espaço é aberto para toda a sociedade, contempla todas as idades, crianças, jovens, inclusive voluntários, porém, com predomínio de adultos e idosos.

Com sede em São Paulo, a Fundação Dorina Nowil para Cegos, uma organização sem fins lucrativos e de caráter filantrópico, é responsável por 85% do acervo da biblioteca. O Instituto Benjamim Constant, órgão vinculado ao Ministério da Educação e centro de referência nacional na área da deficiência visual, também colabora, com doações de livros.

Data – O Dia Nacional da leitura – 12 de outubro – foi instituído por meio da Lei nº 11.899, de 8 de janeiro de 2009, que também prevê a celebração da Semana Nacional da Leitura e da Literatura no Brasil.


Assessoria de Comunicação Social

X
Fim do conteúdo da página